Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Paulo Rocha é elegível e quer vaga de Marinor‏

Paulo Rocha detido durante operação policial
O Supremo Tribunal Federal (STF) acatou o recurso extraordinário apresentado pelo candidato ao Senado pelo Pará nas eleições de 2010, Paulo Rocha (PT). A decisão individual do ministro Dias Toffoli foi dada no dia 27 de abril. Como não houve publicação da decisão, somente as partes interessadas haviam sido informadas. O STF deve divulgar somente hoje (5) a decisão.

Ontem, quarta-feira (4), a notícia vazou durante reunião da bancada federal do Pará, mas Paulo Rocha evitou comentar o que pretende fazer de seu futuro político. Um correligionário próximo ao ex-deputado disse, no entanto, que a determinação do petista é de assumir, mesmo que por tempo determinado, a vaga que foi dada a Marinor Brito (PSol-PA).

Ela foi a quarta colocada na disputa pelo Senado no Pará e acabou ocupando a segunda vaga do Estado, depois que Jader Barbalho (PMDB) e Paulo Rocha foram enquadrados na Lei da Ficha Limpa. Marinor contava com a lentidão da Justiça para ficar com a cadeira do Pará no Senado. Com a liberação de Paulo Rocha, o político pode assumir a vaga até que o recurso extraordinário de Jader Barbalho – segundo colocado na disputa pelo Senado e eleito com 1,8 milhão de votos – seja liberado pelo STF.

Rocha renunciou ao mandato de deputado federal em 2005 por conta do mensalão do PT. Em função do escândalo, ele renunciou ao mandato de deputado para escapar de um processo por quebra de decoro parlamentar na Câmara dos Deputados.

Paulo Rocha é elegível e quer vaga de Marinor‏

Paulo Rocha detido durante operação policial
O Supremo Tribunal Federal (STF) acatou o recurso extraordinário apresentado pelo candidato ao Senado pelo Pará nas eleições de 2010, Paulo Rocha (PT). A decisão individual do ministro Dias Toffoli foi dada no dia 27 de abril. Como não houve publicação da decisão, somente as partes interessadas haviam sido informadas. O STF deve divulgar somente hoje (5) a decisão.

Ontem, quarta-feira (4), a notícia vazou durante reunião da bancada federal do Pará, mas Paulo Rocha evitou comentar o que pretende fazer de seu futuro político. Um correligionário próximo ao ex-deputado disse, no entanto, que a determinação do petista é de assumir, mesmo que por tempo determinado, a vaga que foi dada a Marinor Brito (PSol-PA).

Ela foi a quarta colocada na disputa pelo Senado no Pará e acabou ocupando a segunda vaga do Estado, depois que Jader Barbalho (PMDB) e Paulo Rocha foram enquadrados na Lei da Ficha Limpa. Marinor contava com a lentidão da Justiça para ficar com a cadeira do Pará no Senado. Com a liberação de Paulo Rocha, o político pode assumir a vaga até que o recurso extraordinário de Jader Barbalho – segundo colocado na disputa pelo Senado e eleito com 1,8 milhão de votos – seja liberado pelo STF.

Rocha renunciou ao mandato de deputado federal em 2005 por conta do mensalão do PT. Em função do escândalo, ele renunciou ao mandato de deputado para escapar de um processo por quebra de decoro parlamentar na Câmara dos Deputados.

Paulo Rocha é elegível e quer vaga de Marinor‏

Paulo Rocha detido durante operação policial
O Supremo Tribunal Federal (STF) acatou o recurso extraordinário apresentado pelo candidato ao Senado pelo Pará nas eleições de 2010, Paulo Rocha (PT). A decisão individual do ministro Dias Toffoli foi dada no dia 27 de abril. Como não houve publicação da decisão, somente as partes interessadas haviam sido informadas. O STF deve divulgar somente hoje (5) a decisão.

Ontem, quarta-feira (4), a notícia vazou durante reunião da bancada federal do Pará, mas Paulo Rocha evitou comentar o que pretende fazer de seu futuro político. Um correligionário próximo ao ex-deputado disse, no entanto, que a determinação do petista é de assumir, mesmo que por tempo determinado, a vaga que foi dada a Marinor Brito (PSol-PA).

Ela foi a quarta colocada na disputa pelo Senado no Pará e acabou ocupando a segunda vaga do Estado, depois que Jader Barbalho (PMDB) e Paulo Rocha foram enquadrados na Lei da Ficha Limpa. Marinor contava com a lentidão da Justiça para ficar com a cadeira do Pará no Senado. Com a liberação de Paulo Rocha, o político pode assumir a vaga até que o recurso extraordinário de Jader Barbalho – segundo colocado na disputa pelo Senado e eleito com 1,8 milhão de votos – seja liberado pelo STF.

Rocha renunciou ao mandato de deputado federal em 2005 por conta do mensalão do PT. Em função do escândalo, ele renunciou ao mandato de deputado para escapar de um processo por quebra de decoro parlamentar na Câmara dos Deputados.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Milícia de vereador escolhia vítimas diz promotor

Milícia de vereador escolhia vítima em "tribunal do crime", diz promotor
Segundo o MP, uma das vítimas foi um PM que não repassou arrecadação ao grupo

Marcelo Bastos, do R7 | 15/04/2011 às 05h59
..Osvaldo Prado / O Dia / 13.04.2011.
Na última quarta-feira, a Draco realizou a operação Blecaute com 14 mandados de prisão preventiva na zona oeste do Rio.
.Publicidade
...Investigações apontam que a milícia supostamente liderada pelo vereador do município do Rio de Janeiro Luiz André Ferreira da Silva, o Deco ou O Iluminado, fazia uma espécie de assembleia para decidir quais desafetos do grupo iriam para uma espécie de "lista negra".

Deco foi preso na última quarta-feira (13) durante a operação Blecaute, desencadeada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, sob suspeita de chefiar o grupo que controlava 13 comunidades das zonas norte e oeste do Rio.

De acordo com o promotor Décio Alonso, do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público, os representantes de cada comunidade se encontravam e decidiam, em reuniões mensais, se as pessoas iriam ficar marcadas para morrer ou não, uma espécie de tribunal do crime.

- As pessoas escolhidas eram aquelas que não se enquadravam nas regras definidas pelos criminosos, pessoas que não concordavam com o pagamento de taxas, usuários de drogas, traficantes, entre outros. Não sabemos quantas exatamente, mas sabemos que pessoas foram mortas. A milícia faz isso para intimidar, para servir de exemplo.

O promotor citou o exemplo de um policial militar ligado à milícia que foi morto porque arrecadou uma quantia em dinheiro de serviços explorados em determinada comunidade e não repassou o total para a cúpula da milícia.

- Ele e um homem que diziam ser namorado dele foram executados. Tiveram as mãos amarradas, foram amordaçados, sofreram enforcamento e acabaram mortos a tiros. Há inquérito relatado sobre esse caso.

Operação Blecaute

Na operação iniciada na última quarta-feira, o vereador Deco, que negou todas as acusações e alegou suposta motivação política, foi preso com outros dois homens: Bequinho, responsável pela associação do conjunto Ipase, na Praça Seca, em Jacarepaguá (zona oeste), e Arílson Cabeção, apontado pela polícia como armeiro do grupo.

A presidente da Associação de Moradores da favela da Chacrinha se entregou à polícia nesta quinta-feira. As associações serviam como principais bases do grupo paramilitar. Ao todo, cinco pessoas haviam sido presas até a noite de quinta-feira (14).

A polícia ainda procura por um homem conhecido como Lica ou PM Souza. Apesar de não ser policial, depoimentos apontam que ele era visto vestido com farda da Polícia Militar e que circulava em carros da corporação. Lica é apontado com um dos principais matadores da milícia.

O promotor Décio Alonso diz que não é possível afirmar se Deco usava seu gabinete na Câmara de Vereadores como escritório da milícia, mas informou que, em outros mandatos, suspeitos denunciados pelo MP na operação Blecaute trabalharam como funcionários no gabinete de Deco.

- Algumas pessoas mentem. Perguntadas se conheciam o Deco, muitas disseram que não. Mas as mesmas pessoas estavam lotadas no gabinete dele.

Sobre a presença da milícia em áreas antes dominadas por outros grupos, como favelas de Quintino (zona norte), por exemplo, o promotor explicou que esse espaço pode ter sido ocupado porque o grupo anterior estava enfraquecido.

- Isso pode ter acontecido porque os integrantes desse grupo estão presos, porque milicianos não se metem em áreas de outros milicianos. Há uma espécie de acordo de cavalheiros entre eles. Quando um deles comete algum crime na área do outro, os líderes se comunicam e aquele que se sentiu prejudicado pede a cabeça do autor do delito. Assim, o grupo fica devendo favor ao outro.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Edinaldo Sousa assume Superintendência de Polícia Civil do Tapajós

Edinaldo Sousa assume Superintendência de Polícia Civil do Tapajós
O ex-corregedor da Polícia Civil em Santarém assume cargo em Itaituba

Delegado Edinaldo Souza
A Portaria de nomeação do primeiro Superintendente Regional de Polícia Civil do Tapajós, Delegado Edinaldo Silva de Sousa, foi publicada ontem, dia 13, no Diário Oficial do Estado, porém, com retroatividade ao dia 01.04.2011.

A sede da Superintendência do Tapajós fica na cidade de Itaituba, e tem competência administrativa perante a 19ª Seccional Urbana de Itaituba, nas Delegacias das cidades de Aveiro, Trairão, Rurópolis, Placas, Novo Progresso, Jacareacanga e na Delegacia do Distrito de Castelo dos Sonhos.

Perfil profissional – Edinaldo Silva, atual Superintendente Regional em Itaituba, começou sua carreira na Polícia Civil em fevereiro de 1994, como Investigador, trabalhando nas cidades de Santarém, Rurópolis e Novo Progresso. Anos depois foi aprovado em concurso público para Delegado de Polícia, e trabalhou em várias cidades da região Oeste do Pará, como Rurópolis, Itaituba e Santarém, onde assumiu, por alguns anos, a Corregedoria Regional do Baixo Amazonas.

Por: Carlos Cruz

domingo, 5 de setembro de 2010

guia do eleitor faça valer seu voto

» Quando ocorrem as eleições?
O primeiro turno das eleições ocorre no dia 3 de outubro, domingo, de acordo com o calendário eleitoral divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para a escolha de presidente e governadores, o TSE definiu 31 de outubro como data para realização do segundo turno, caso nenhum dos candidatos obtenha a maioria absoluta dos votos válidos no primeiro turno. Nos dois turnos, a votação acontece das 8h às 17h (horário de Brasília), sendo que os eleitores que ainda estiverem na fila às 17h têm assegurado o direito de votar.

» Quais os cargos que estão em disputa nestas eleições?
Em 03 de outubro de 2010, o eleitor deverá votar para os cargos de presidente da República, governador, senador e deputados federais e estaduais. Neste ano, serão eleitos dois senadores por estado, com 54 do total de 81 cadeiras do Senado em disputa. Já o número de deputados federais e estaduais eleitos depende do número de habitantes de cada estado, com disputa para 513 assentos na Câmara Federal e 1.057 cadeiras nas Assembléias Legislativas dos estados, respectivamente para os cargos de deputado federal e deputado estadual.

» Quem é obrigado a votar?
São obrigados a votar todos os cidadãos brasileiros, homens e mulheres, com domicílio no país, alfabetizados, maiores de 18 anos e menores de 70 anos.

O voto é opcional para maiores de 16 e menores de 18 anos, maiores de 70 anos, analfabetos e portadores de deficiência física ou mental que solicitarem à Justiça Eleitoral justificação para não cumprir a obrigação.

» Quais documentos o eleitor deve apresentar para a votação?
Para votar nas eleições do próximo dia 3 de outubro, o cidadão deve apresentar título eleitoral e documento de identificação com fotografia, de acordo com determinação da Lei 12.034/09, da Lei das Eleições.

Como documento de identificação, serão aceitos carteira de identidade, carteira de trabalho ou de habilitação com foto e certificado de reservista. Já as certidões de nascimento ou casamento não serão aceitas como prova de identidade.

De acordo com o TSE, o presidente da mesa receptora tem autorização para interrogar o eleitor sobre os dados do título, do documento oficial ou do caderno de votação, caso tenha dúvidas quanto à sua identidade. Além disso, o mesário pode confrontar a assinatura constante dos documentos com a assinatura do cidadão.

» Esqueci meu local de votação. Onde consultar?
No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o eleitor pode consultar a situação do seu título e seu local de votação, bastando informar nome completo e data de nascimento.

http://www.tse.gov.br/internet/servicos_eleitor/consultaNome.htm

No Túnel do Tempo : Pará-Bebê nasce com um olho só e sem nariz









O nascimento de uma criança chamou a atenção da população do município de Alenquer, no oeste paraense. Um caso raro de ciclopia: a criança nasceu com apenas um olho na testa, sem o nariz e com seis dedos em um dos pés. A medicina chama o caso de "bebê ciclope", referência ao gigante de um olho só da mitologia grega.

O bebê ciclope nasceu na terça-feira, 3. Pelo fato de a cidade ser muito pequena e de difícil acesso, poucas imagens e informações foram divulgadas. O programa Rota 5, da TV Ponta Negra de Santarém, chegou a fazer imagens do velório da criança e produziu uma pequena reportagem. Todos na cidade ficaram espantados e curiosos para ver o bebê que faleceu quase 12 horas após ter nascido.


A mãe Rosa de Sousa, de 54 anos, que mora na Rua União, no bairro Nova Esperança, disse que teve uma gravidez normal. Ela informou que era seu décimo terceiro filho e que já havia sofrido quatro abortos espontâneos. Apesar da má formação, Rosa teve a criança de parto normal. "Tive dor, me levaram para o hospital e tive-o. Ele nasceu cinco horas da tarde e morreu cinco horas da manhã", contou a mãe.
Rosa disse à imprensa local que as enfermeiras a avisaram sobre a deformidade em seu filho antes de lhe mostrarem o bebê. "Elas colocaram ele em cima de meu peito, aí eu vi o pé dele e as mãozinhas. A enfermeira disse que não era para eu me assustar porque ele nasceu defeituoso", acrescenta.
A criança teria passado a noite toda chorando bastante. A mãe só o viu vivo na hora que nasceu. "Ele chorou muito à noite. Não morreu a meu lado. Só vi quando tive e agora".
O médico Álvaro Duarte disse que não é um caso comum e que é uma patologia que tem um índice de mortalidade de cem por cento. "Não é comum. É muito raro. É uma patologia que tem uma mortalidade de cem por cento. Morre assim que nasce".
Ele explica que é uma má formação chamada de ciclopia. "A criança nasce com apenas um olho, geralmente no meio da testa. Isso é decorrente de uma má formação que atinge o cromossomo 13. Tanto que a gente chama síndrome do 13. Causa várias anomalias, são horríveis. Peguei alguns casos que chamam atenção", disse Duarte.


Amazônia