Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

CARRETA QUE TRASPORTAVA BOI PIRATATOMBA E MATA 8 ANIMAIS



CARRETA QUE TRANSPORTAVA BOI PIRATA TOMBA E MATA 8 ANIMAIS.
O motorista do caminhão perdeu o controle do mesmo na curva da vicinal laranjal e tombou com a carga de boi pirata que transportava para o programa fome zero do governo federal.
A estrada escorregadia teria causado o acidente que matou em torno de 8 animais e ferindo todos os demais animais da carga.

Com o acidente a gaiola onde estavam os animais,
acabou em parte dentro do rio, com a capotagem da gaiola apenas o gado se perdeu, o motorista nada sofreu alem do susto.

A força nacional que escoltava o caminhão logo prestou socorro ao motorista , vários habitantes curiosos se deslocaram até o local do acidente , muitos com esperança de aproveitar a carne do gado que morreu no acidente, mas um acordo foi firmado entre o comando da operação e os associados da gleba embaúba e a carne será manuseada pela associação e doada para pessoas carentes da região com o acompanhamento das forças federais.

Menos mal que a população carente de novo progresso também vai poder comer um pouco da carne produzida no município, embora não era esta a intenção do governo, mas aqui também tem muitas pessoas carentes, quantidade o bastante para que todas as 600 cabeças de gado que foi apreendido pelo governo fossem doados para os carentes desta região sem precisar de longos transportes onde com certeza grande parte deste gado vai morrer dentro dos caminhões a caminho da Bahia pra onde parte do gado esta destinada, principalmente os bezerros que ainda dependem do leite das vacas e que já estão fragilizados e famintos e não agüentaram o transporte.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Estradas da Amazônia expõem descaso federal



--------------------------------------------------------------------------------



Ao longo dos seus 1,78 mil quilômetros moram cerca de dois milhões de pessoas. Serão pelo menos 2,9 milhões até 2015

MONTEZUMA CRUZ
montezuma@agenciaamazonia.com.br

BRASÍLIA – Se a rodovia Belém-Brasília (BR-010), principal artéria da Amazônia, inexiste com tanto buraco e a Transamazônica (BR-230) continua precária mais de 40 anos após sua abertura, a Cuiabá-Santarém (BR-163), muito justificada pelo escoamento de grãos, só deverá melhorar em 2010. Coincidentemente, ano eleitoral.

Por diversas vezes, os governos do Pará e de Mato Grosso decretaram "estado de emergência" em trechos críticos da BR-163, que corta 14,5% do território nacional. Faltam serem pavimentados 953 quilômetros entre Nova Mutum (MT) e Santarém. Ao longo do percurso de 1,78 mil quilômetros dessa estrada aberta durante o regime militar, moram cerca de dois milhões de pessoas em municípios, distritos e propriedades rurais.

Serão 2,9 milhões de moradores até 2015, prevê o governo federal. Até lá, provavelmente, eles não estarão tão inseguros quanto hoje, trafegando por uma rodovia sem policiais rodoviários na maioria dos trechos, sujeitos a crimes de toda ordem, desde seqüestros e assassinatos ao contrabando e roubo de cargas. Proprietários rurais enviaram fotos de 2008 à Agência Amazônia, queixando-se da situação.

Recentemente, o diretor da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), Marco Marcelino, participou de uma reunião com cientistas, em Belém, na qual criticou o centralismo das decisões na área rodoviária. "No Pará e na Amazônia, quem decide as coisas sempre é Brasília, sem ter noção do que é a Amazônia".

R$ 1,5 bilhão para a obra andar

De 2007 a 2010 o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) previu investimentos de R$ 1,5 bilhão na rodovia. O primeiro trecho asfaltado, de 120 quilômetros, foi avaliado em R$ 140 milhões em 2008. Segundo o "Diário Oficial da União", a reparação de 64 quilômetros no trecho entre Lucas do Rio Verde e Sorriso, em Mato Grosso, custará R$ 36,2 milhões. Entre Sorriso e Sinop ("Nortão" do estado) serão aplicados R$ 51,3 milhões para obras em 82 quilômetros.

Segundo a Federação da Agricultura e Pecuária de MT, o estado produziu 7,8 milhões de toneladas de milho e 17,8 milhões de toneladas de soja no biênio 2007/08, dos quais 90% são escoados para os portos de Paranaguá (PR), Santos (SP) e São Francisco do Sul (SC). No período de pico do escoamento da safra, entre maio e julho, o custo do frete para estes portos oscila em torno de R$ 180 por tonelada.

Para o deputado estadual de Mato Grosso, Dilceu Dal´Bosco (PSDB), um dos incentivadores do debate a respeito da privatização da BR-163, só mesmo uma parceria entre governos federal e estadual, empresas exportadoras de grãos e os próprios fazendeiros, daria conta de atender os projetos de pavimentação, entre os quais, os 756 quilômetros km entre Guarantã do Norte (MT) e Miritituba (PA). Custo: US$ 175 milhões, dinheiro que seria canalizado pelo Ministério da Integração Regional, via Fundo Constitucional do Norte.

Exército trabalha em Lucas do Rio Verde

Esta semana, o Departamento de Engenharia do Exército anunciou para março do próximo ano a conclusão do estudo preliminar sobre as obras de duplicação dessa rodovia no perímetro urbano de Lucas do Rio Verde, na extensão de 8,5 quilômetros, nos mesmos moldes de Sinop e Sorriso. O estudo indicará o volume de recursos necessário, tempo de serviço previsto e demais procedimentos.

A Prefeitura de Lucas do Rio Verde agora se entende com o Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transporte (DNIT) para executar a proposta. A obra deve melhorar o trânsito de veículos, caminhões no perímetro urbano. Pela primeira vez, na semana passada engenheiros do Exército colheram informações técnicas para amparar o estudo. Prevê-se também obras da rede de drenagem das águas e de esgotos. Esta foi a primeira visita técnica de membros do departamento de engenharia da instituição. O Exército também deve elaborar o projeto de duplicação.

Santarém-Rurópolis

Desde o ano passado, intensificou-se a pressão contra o DNIT e o governo federal: representantes da Associação Comercial e Empresarial de Santarém, Sindicato Rural, Sindicato Lojista e Câmara de Dirigentes Lojistas apelaram ao comandante do 8º BEC para a recuperação de trechos da rodovia, especialmente entre os municípios de Santarém e Rurópolis.

O Exército faz o possível para manter a estrada trafegável. A exemplo de outras décadas, o comando do BEC novamente encaminha expedientes ao Ministério dos Transportes, pedindo mais recursos. Acumulam-se há anos as operações tapa-buraco, para desobstrução de atoleiros, recuperação de pontes e outros serviços.

Antes de deixar o cargo, até o ex-ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger, reuniu-se em Itaituba com prefeitos, vereadores e lideranças da região oeste do Pará. Deles, recebeu o Programa de Recuperação de Estradas Vicinais da Amazônia (Previa), que pretende garantir a recuperação de milhares de quilômetros de estradas vicinais no entorno da Rodovia BR-16 e da Transamazônica.

Na opinião do subsecretário de Desenvolvimento Sustentável da secretaria, Daniel Barcelos Vargas, o governo pode promover um amplo programa de recuperação de estradas vicinais, permitindo o escoamento da produção agrícola e a consolidação das áreas destinadas à produção. Basta que atenda ao Zoneamento Econômico Ecológico da região. Estradas vicinais teriam prioridade. Tudo isso, dentro da perspectiva do "desenvolvimento sustentável".


Exército volta, 33 anos depois

BRASÍLIA – Depois de 33 anos da sua participação em obras de pavimentação e restauração da rodovia, o Exército Brasileiro está de volta. Caberá à instituição buscar a experiência de pessoas que ajudaram na primeira etapa da construção da estrada, na década de 1970. "Eu esperava que esse asfalto tivesse saído na época em que nós fizemos a BR, porque deixamos tudo no jeito quase só para asfaltar", afirma Fernando Pedroso da Silva, coordenador de pessoal de campo.

No site "Meio Ambiente", Victor Tagore lembra que o asfalto só chegou a pouco de mais de 700 dos quase 1,8 mil km da rodovia. Mais de três décadas depois, o manual de construção para a Amazônia é outro, informa o site: "As árvores devem ser preservadas. A área aberta para o trânsito dos caminhões terá de ser reflorestada".

Outra preocupação do momento em que a preservação do meio ambiente é prioridade será garantir condições para que os animais possam atravessar a BR-163 sem correr risco de morte. Para isso vão ser construídos corredores por baixo da rodovia. "O maior desafio, contudo, não é proteger a travessia de animais. O mais difícil será conter a voracidade do homem. O apetite dos desmatadores foi sentido assim que o Ministério do Meio Ambiente deu o sinal verde para o asfalto", relata Tagore.

"Desde a licença prévia da BR-163, em 2005, até hoje, triplicou o desmatamento da região, e isso antes do asfalto", relata o Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. Ele admite que faltou fiscalização, e sabe que o asfalto, obviamente vai atrair mais gente. (M.C.)

Seis milhões de euros
para o 1º Distrito Florestal

BRASÍLIA – Na área ambiental, a estrada ganha apoio internacional. O representante da FAO (segmento da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) no Brasil, José Tubino garantiu no primeiro semestre deste ano ao Governo do Pará a assinatura do Projeto de Cooperação Técnica "Manejo Florestal, que possibilitará "a produção sustentável e fortalecimento da sociedade civil na Amazônia brasileira".

O projeto prevê o apoio em forma de recursos humanos e financeiros para consolidar o primeiro distrito florestal na BR 163, contribuindo ainda paraa prevenção, controle do desmatamento e destruição na área de influência da rodovia. A organização pretende trabalhar com as concessões florestais, identificando áreas, capacitando pessoas e o poder público e informando a população. Eles também querem apoiar o comércio solidário e a pequena produção rural.

Estão previstos cerca de seis milhões de euros para serem usados em ações que complementem as atividades já desenvolvidas pelo governo federal, por meio do Plano BR-163 Sustentável. Três componentes foram privilegiados com os recursos: manejo das florestas públicas no distrito florestal; apoio às iniciativas de produção sustentável e fortalecimento da sociedade civil. A base do projeto será Santarém, onde ficou sediado o escritório com a equipe técnica do projeto. (M.C.)

PAC deve investir R$ 6,2 bi em rodovias do Norte

BRASÍLIA – O PAC compromete-se a investir cerca de R$ 6,2 bilhões na Região Norte do País, para proporcionar o desenvolvimento do setor de infra-estrutura de transportes nos estados do Pará, Amapá, Acre, Rondônia, Roraima, Amazonas e Tocantins.

A Região tem 3,8 milhões de km² de área. Os recursos possibilitarão a construção e pavimentação de mil quilômetros da BR-163, entre Guarantã do Norte (MT), Rurópolis e Santarém (PA), incluindo o acesso a Miritituba (BR-230), no Pará. Entre os municípios de Rurópolis e Santarém, as obras de pavimentação já estão em andamento, com 20 quilômetros concluídos.

A pavimentação do trecho Guarantã do Norte-Rurópolis-Santarém vai permitir a finalização da rodovia. Nessa região encontra-se um dos mais dinâmicos pólos agrícolas do País (com destaque para a soja). Esse pólo aguarda a redução de, aproximadamente, 35% nos custos do transporte da produção local.

No Acre, somente neste ano, serão aplicados mais de R$ 80 milhões para a construção e pavimentação de 349 quilômetros da BR-364, entre os municípios de Sena Madureira e Cruzeiro do Sul.

A obra, já em andamento, permitiu a conclusão de 124 quilômetros, garantindo o acesso à capital, Rio Branco. A conclusão da obra, prevista para 2010, contará com recursos de R$ 540 milhões.

Ponte internacional

Na BR-156, no Amapá, serão construídos 309 quilômetros de rodovia entre os municípios de Ferreira Gomes e Oiapoque, incluindo a construção de uma ponte internacional na fronteira Brasil – Guiana Francesa. Entre os municípios de Igarapé do Breu e Ferreira Gomes as obras encontram-se em andamento. Já entre os municípios de Ferreira Gomes e Calçoene, o projeto executivo está em fase de elaboração. A obra de construção da ponte sobre o Rio Oiapoque está com a conclusão prevista para agosto de 2007, com investimentos do DNIT até 2010 de R$ 410 milhões.

No Amazonas, a BR-319 receberá obras de pavimentação, restauração e melhoramentos em 711 quilômetros, entre Manaus e Porto Velho. Os 21 quilômetros localizados entre a divisa do Amazonas com Roraima até Porto Velho já estão concluídos. Ainda na BR-319, os recursos do PAC permitirão a construção de uma ponte de mil metros de comprimento sobre o rio Madeira, em Rondônia, cujo projeto executivo encontra-se em fase de conclusão.

Até o final de 2006 o DNIT chegou a investir R$ 99 milhões nestas obras, que permitiram o andamento dos serviços em 425 quilômetros de extensão. Até o ano de 2010 o Governo Federal planeja investir cerca de R$ 697 milhões para a conclusão desses empreendimentos.

A BR-230, no Pará, terá alguns trechos pavimentados. A construção da Transamazônica deverá desenvolver os municípios de Brasil Novo e Medicilândia. A obra fará a ligação desses municípios a Altamira, a maior da Região Amazônica, responsável pelo abastecimento dos municípios ribeirinhos. Serão pavimentados 835 quilômetros e construídas diversas pontes, integrando a BR-163/PA, a ferrovia Carajás e a Hidrovia do Tocantins. Entre Altamira e Medicilândia, 94 quilômetros da obra estão em andamento. Até a conclusão dos serviços, prevista para 2010, o DNIT investirá cerca de R$ 950 milhões. (M.C.)

No Araguaia, a rodovia BR-080 também pede socorro

RIBEIRÃO CASCALHEIRA, MT – Fala o internauta Weverton Zanom dos Santos: "Vejo hoje tantos elogios em torno do trabalho que vem sendo feito em favor do asfaltamento da BR-158 (rodovia longitudional que atravessa o País de norte a sul). Autoridades locais dão entrevistas sobre o desenvolvimento que isso trará, mas acho que deveríamos olhar o lado mais sofrido e mais produtivo desta região que são os produtores da região dos Baianos: eles não tem o mínimo de reconhecimento por parte dos governantes.

"Muitos produtores de grãos desistiram de investir em tal região devido ao custo que se tem na produção com logística e transporte naquele traçado da BR-080. Grupos fortes como o Colorado, que investiram numa área de mais de 60 mil hectares, há quatro ou cinco anos deixaram de plantar, de empregar, de investir em suas propriedades, pois no final a estrada comeu o lucro e ainda deixou prejuízo.

Santa Cruz do Xingu

"Trabalha também na região o Grupo Schlatter, o Sr. Oscar Cervi, o Sr. Roger Introvini, e muitos outros que hoje labutam e não têm o mínimo de reconhecimento. Podemos ir mais a fundo: veremos que Santa Cruz do Xingu, que era vista com uma das maiores potência agrícola da região, devido à qualidade de suas terras entre 2000 e 2004, hoje está abandonada.

"Ou seja, ao investir em estradas, investe-se em desmatamento, mesmo que a finalidade do investimento seja diferente, como no caso da BR-163, que tinha a justificativa de transportar a soja do Mato Grosso para portos. Não é a soja diretamente que vai substituir a floresta, mas o processo é favorecido pela rodovia que foi justificada pela soja".

Weverton Santos defende obras da BR158. "As obras iniciadas no inicio do ano praticamente resumem-se naquilo que já imaginávamos (só até a entrada que dá acesso ao município de Querência). Incompetência das outras empreiteiras? Também, mas incompetência também daqueles que contrataram tais empresas, incompetência do povo que se calou, e agora que já encerrou os trabalhos, aí sim, resolve denunciar e criticar tais empreiteiras". (M.C.)



--------------------------------------------------------------------------------



Comentários [Comentar esta notícia]

CADE O PROJETO LUZ PARA TODOS O CREPURIZÃO TEM A ENERGIA MAIS CARA DO BRASIL


EM CREPURIZÃO A MAIOR PARTE DA POPULAÇÃO TRABALHA MAIS PRA PAGAR ENERGIA UMA ENERGIA DE PESSIMA QUALIDADE PRA VC TER UMA IDEIA PRA VOCE TOCAR UMA FREZER UM BALCÃO FRIO E UM LIQUIDIFICADOR VC TEM QUE DESEMBOLÇAR NO MINIMO 500 REAIS QUE REALMENTE FAZ FALTA A QUALQUER CIDADÃO E NOS AQUI EM CREPURIZÃO ESTAMOS VIVENDO O CAOS DA FALTA DE ENERGIA ALEM DE SER A MAIS CARA DIO BRASIL AINDA FALTA DIRETO MORADORES RECLAMAN QUE MUITAS COISAS TEM ESTRAGADO COM A FALTA DE ENERGIA E MUITA AS VESES QUANDO A ENERGIA ACABA E QUANDO CHEGA CHEGA ALTERADA E ACABA QUEIMANDO APARELHO DE MORADORES FICA AQUI NOSSO APELO QUE É UM DIREITO NOSSO COMO CONSUMIDORES PRECISAMOS SER ASSISTIDO PELO GOVERNO PRECISAMOS DE ENERGIA URGENTE POIS NÃO AGUENTAMOS MAIS O DESCASO NESTE SETOR

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010
Pará fecha 2009 com saldo positivo de empregos
O Estado do Pará fechou 2009, o ano da crise financeira internacional, com um saldo positivo de 7.380 postos de trabalho com carteira assinada, crescimento de 1,34%, segundo balanço feito pelo Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas Socioeconômicos (Dieese/PA). Foram 254.970 admissões contra 247.590 desligamentos.

O saldo é um pouco menor que o registrado no ano anterior (8.726 empregos e crescimento de 1,70%),

Segundo o Dieese, o setor com melhor desempenho foi a mineração, que registrou crescimento de 5,98%; seguido pelo comércio (3,01%); serviços (2,56%) e serviços de indústria e utilidade pública (1,16%).

"A retomada dos investimentos e do crescimento dos principais setores produtivos do Estado, já a partir do mês de junho de 2009, foi de fundamental importância para a reversão do quadro de desemprego e do crescimento do emprego no segundo semestre de 2009", avaliou o economista Roberto Sena, supervisor técnico do Dieese, ao manifestar expectativa por mais investimentos, em 2010, nos setores produtivos e na construção civil, principalmente com mão de obra qualificada. "Com isso, com certeza teremos uma grande chance de voltarmos a gerar novos empregos, de qualidade, na casa dos 28 mil postos de trabalho ao ano, como fizemos em 2007", disse ele.(Diário Online com informações Dieese)

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

a educão na uti no municipio


Em crepurizão-PA, quando um pai de aluno efetua a matricula do estudante na escola municipal , recebe de presente uma singela listinha com exigência de material para a secretaria da escola.

Material para secretaria:

300 folhas de sulfite;
01 àlcool;
01 papel higiênico.

Ferindo completamente a legislação vigente deste país.

No ensino fundamental, o direito ao material didático-escolar gratuito encontra seu fundamento legal explícito na Constituição Federal, em seu art. 208 VII, que preceitua como forma de efetivação do dever do Estado com a educação, à garantia de atendimento ao educando através de programas suplementares de material didático-escolar, transporte, alimentação e assistência à saúde; o que reafirmado pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) - Lei nº 9.394/1996, art. 4º VIII, e pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) – Lei n° 8.069/1990, art. 54 VII.

No ensino fundamental, a omissão quanto à oferta desses programas ou sua oferta irregular configura crime de responsabilidade da autoridade competente, nos mesmos termos da não garantia de vagas.

Art. 208 Constituição Federal - O dever do Estado com a educação será efetivado mediante a garantia de:
(...).
VII - atendimento ao educando no ensino fundamental através de programas suplementares de material didático-escolar, transporte, alimentação e assistência à saúde.

Art. 212 da Constituição Federal. A União aplicará, anualmente, nunca menos de dezoito, e os Estados, o Distrito Federal e os Municípios vinte e cinco por cento, no mínimo, da receita resultante de impostos, compreendida a proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino.

Art. 69 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. A União aplicará, anualmente, nunca menos de dezoito, e os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, vinte e cinco por cento, ou o que consta nas respectivas Constituições ou Leis Orgânicas, da receita resultante de impostos, compreendidas as transferências constitucionais, na manutenção e desenvolvimento do ensino público.

Art.206 Constituição Federal - 0 ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:

I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola;
(...).

Pode-se concluir que todos os estudantes vinculados à rede oficial de ensino têm direito ao material didático-escolar gratuito, pois esta é a única forma de se assegurar, na prática, a igualdade de condições de acesso e permanência na escola, além de sua efetiva gratuidade. Não há como se falar em garantia do direito à educação se a determinados estudantes, em função de condições e renda, não são assegurados os meios essenciais ao seu desenvolvimento escolar.

DEPOIS DISSO TUDO, O PAI DO ALUNO AINDA TEM QUE COMPRAR MATERIAL PARA A SECRETARIA DA ESCOLA?

Postado por UMA ÁGUIA CONTRA A CORRUPÇÃO

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

detentos foragido

em 09/01/2010 10:51:01 (80 leituras)



BENEFICIADOS COM A SAÍDA TEMPORÁRIA PARA O NATAL 2009 CONTINUAM FORAGIDOS



Ainda não retornaram para o Centro de Recuperação Agrícola 'Silvio Hall de Moura' (Penitenciária de Cucurunã) em Santarém/PA, os detentos Amadeu Valente de Castro Filho, Denismar Lima da Silva, Jeisel Rodrigues Sousa e Roberto Lima Silva.




Os quatros detentos foram os únicos que não conseguiram encontrar o caminho de volta para o 'Casarão' do Cucurunã para terminarem de cumprir suas penas e estão na qualidade de 'FORAGIDOS'.

Se você conhece, sabe ou tem alguma informação que possa levar ao paradeiro dos quatro foragidos, entre em contato com a Polícia ligando para os telefones: 190 (CIOP) ou (93)3523-2196 (16ª Seccional Urbana de Santarém).

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Ja esta preso o assasino do facão em crepurizão



neste ultimo mes do ano de 2009 mes violento em crepurizão só em dezembro foram registrado duas tentativa de omicidio e um omicidio todos com arma branca um com faca eos outros dois de facão neste ultimo dia 20 de dezembro a policia foi imformada que uma pessoa tinha sido golpeada de facão no garimpo da 23 a vitima era julimar correia dos anjos natural de itaituba ele foi ferido gravemente nas costa braço e pescoço ele foi levado do garimpo para a comunidade de crepurizão e acabou falecendo o elemento que praticou tamanha atrocidade chama se elizeu da silva martins ele ja esta preso e foi transferido para itaituba vai responder por omicidio qualificado

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

crepurizão compra sua primeira maquina

crepurizão é beneficiado com a compra de uma patrol com esforço da associação de moradores de crepurizão depois de 5 bingos realmente a compra da patrol é realidade hoje ela esta nas ruas fazendo o trabalho nescessario para a comunidade parabens a todos os colaboradores os que trabalharan de uma forma ou de outra queremos deixar bem claro que neste beneficio não a esforço publico é tudo trabalho em conjunto da comunidade do crepurizão